6 Dicas de marketing digital para médicos e consultórios

Então, até chegar no consultório, o paciente passa por uma jornada digital que, na maioria das vezes, inclui a consulta com um concorrente questionável, o “Dr. Google”.

Vamos abordar 6 dicas importantes de Marketing Digital para médicos.

Segundo uma pesquisa realizada pelo próprio Google, os brasileiros lideram o ranking de aumento das pesquisas por temas de saúde no buscador.

Sendo assim, o índice de brasileiros que recorrem ao Google como primeira fonte de informação em casos de problemas de saúde é de 26% e já chega próximo aos que procuram imediatamente por um médico que é 35%.

E quando esses internautas  se deparam com o nome de um especialista, querem checar o site, as redes sociais e até o currículo do profissional.

Isso tem um porquê! E eu vou te contar.

É a partir do conjunto de informações disponíveis sobre o médico na Internet que o usuário forma a primeira impressão do profissional e decide marcar a consulta.

E tudo isso tem a ver com marketing!

Eu sei que é difícil para o médico, que estudou e é o especialista na área, receber um paciente no consultório que discute com ele a sua dor, diagnóstico e tratamento.

Continue a leitura e descubra como melhorar a sua visibilidade e conquistar mais pacientes com estratégias certeiras de marketing digital para médicos. 😉

Dica 1 – Consulte as regras do CFM (Conselho Federal de Medicina)

O primeiro passo para aproveitar o máximo do marketing digital para médicos sem infringir a lei é conhecer as orientações do Conselho Federal de Medicina (CFM) sobre propaganda na área médica.Regras de publicidade médica

Do mesmo modo, a resolução CFM n.1974/11 https://portal.cfm.org.br/publicidademedica/ atualizada em 2015, do Manual de publicidade médica proíbe:

Garantir, prometer ou insinuar bons resultados de tratamento sem comprovação científica, tanto nas entrevistas à imprensa quanto nas redes sociais;

Do mesmo modo expor o paciente para divulgar técnica, método ou resultado, assim como não é permitido publicar fotos dos pacientes antes e depois de tratamentos ou cirurgias;

Ou usar termos e linguagem sensacionalista e de autopromoção;

Anunciar especialidade que o médico não tem;

Bem como anunciar equipamentos para mostrar superioridade a concorrência:

Ter o nome do médico envolvido em propaganda enganosa;

Publicar informações que vão causar alarde na sociedade;

👉 Então, fique atento! Antes de mais nada a Lei de Liberdade Econômica, sancionada em 2019, não invalida as regras de publicidade e propaganda médicas no Brasil, como informou o CFM, em nota.

Dica 2 – Do mesmo modo que você cuida do seu paciente você deve cuidar do seu site

Atua na área médica e não tem um site atualizado e ativo? Precisa de marketing Digital Doutor!

Quase como um paciente, o site precisa receber atenção. Ao ter uma página profissional na Internet você consegue ampliar a reputação profissional, para muitos pacientes, não encontrar o profissional online é mau sinal. As informações que os colegas e o público sabem sobre você é com base nas buscas online e como você se apresenta na Internet.

Além de divulgar informações sobre a sua área. O site é, acima de tudo, um canal excelente para publicar artigos e novidades da sua área, eventos abertos ao público, endereço da sua clínica, horário de funcionamento e convênios atendidos.

Antes de mais nada, ele é o seu cartão de visitas! Juntamente com as outras ferramentas, precisa ser facilmente navegável e apresentar conteúdo informativo, dados atualizados e, principalmente, abrir em qualquer tela.

Já que no Brasil, 83% dos usuários usam o celular para pesquisar informações sobre um estabelecimento.

E tão ruim quanto não ter presença online é ter um site com má aparência e muitas páginas, pois, se os usuários precisam clicar em tudo para finalmente encontrar o que buscam, desistem facilmente.

Criar um site on page (uma única página para mostrar todo o seu conteúdo) e acima de tudo planejar estrategicamente na distribuição das informações. Assim, você aumenta as chances de reter os usuários no seu site, já que apenas 0,7% deles visitam todas as páginas.

Dica 3 –  Entenda a intenção de busca do seu público. Procure saber quais temas as pessoas mais procuram dentro da sua especialidade, e com base nisto, crie um conteúdo assertivo. O Google Trends http://google trends pode te ajudar a descobrir e você já estará fazendo Marketing Digital Para Médico.

Dica 4 – Também é importante cadastrar-se em plataformas de busca de médicos, que além de torná-lo visível, permitem avaliações de pacientes.

Dica 5 – Aplique estratégias de SEO local e seja encontrado com mais facilidade.

Sobretudo na área da saúde, as pesquisas no Google são feitas localmente, portanto é imprescindível usar estratégias de SEO local, do contrário, o seu nome não vai aparecer entre os resultados.

Dica 6 – E se alguém do seu bairro ou cidade pesquisar pela sua especialidade ou termos relacionados a ela, vai encontrar seu nome no buscador?

Se a sua resposta for não. A melhor maneira de começar a otimizar a sua presença online com geolocalização é preenchendo uma ficha no Google Meu Negócio.

Juntamente com outras ferramentas o Google Meu Negócio é uma ferramenta gratuita que permite que você seja encontrado no Google com mais facilidade. Além de incluir seu consultório nos resultados, permite comentários de usuários, dados para contato e horário de funcionamento.

Bem como subir fotos pelo app e criar eventos, e qualquer alteração que você faça é atualizada na Busca e no Mapas.

Além de tudo, você descobre quantas pessoas acharam seu consultório e se conectaram a ele, assim dá para acompanhar de perto o seu desempenho.

Compartilhe essa postagem

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email

2